terça-feira, 25 de março de 2014

Resumo do Paulistinha 2014


Já que é moda de torcedores de todos os clubes desdenhar o campeonato que só os outros estão participando, aqui vai um resumo do PAULISTINHA 2014, 15 rodadas e 7 modelos diferentes de camisa, HAJA DINHEIRO !!!!

Uma nova camisa foi criada pela Nike para todos os clubes que ela patrocina em alusão a Copa, o Corinthians ganhou esse ano um modelo AMARELO (só quero saber quando acabar todas as cores disponíveis o que inventarão para terceiro uniforme) que como sempre fracassam em um ano após acertarem no ano anterior, a camisa azul ficou bem bonita, a cinza horrível, assim como as camisas pretas que ano sim, ano não, tem listras.

Além desse novo modelo, os modelos de 2012 foram usados sem patch da Fifa e com a curiosidade de ter jogado com o segundo uniforme em casa (devido a falta de camisas brancas prestes a troca de uniformes) assim como no ano de 1985 onde jogamos diversas vezes de mandante com o segundo uniforme, gostei muito por sinal pois o modelo tem bem mais a cara do Corinthians.

Durante três rodadas, apareceu na camisa a campanha #Originaldesde1910, onde pretendem conscientizar o consumo de produtos originais por parte da torcida que é uma das fontes de receita dos clubes brasileiros. Por isso, para conscientizar ainda mais o seu torcedor, o clube planeja realizar outras ações para a campanha nos próximos meses.




E assim como todo o ano, a campanha do Sangue Corinthiano também aparece nas camisas dos jogadores em algumas rodadas, e com tudo isso, surgem mais 7 novos modelos colecionáveis, ao invés de somente 3, segue a relação completa até agora: 


Portuguesa x Corinthians | Corinthians x Paulista | 
Corinthians x São Bernardo | Corinthians x Bragantino | 
  Corinthians x porco | Corinthians x Oeste


Santos x Corinthians | Ponte Preta x Corinthians | Corinthians x Rio Claro

Mogi Mirim x Corinthians

Corinthians x Comercial | Corinthians x bicha

Linense x Corinthians

 Penapolense x Corinthians
(Também usada em Bahia de Feira x Corinthians na Copa do Brasil)

Corinthians x Atlético Sorocaba
*Crédito das fotos: Daniel Augusto Jr.

Numeração oficial :
1 Júlio César
3 Cléber
4 Gil
5 Ralf
6 Fábio Santos
7 Pato
8 Renato Augusto
9 Guerrero
10 Douglas/Jadson
11 Emerson
12 Cassio
13 Paulo André
14 Ramirez
15 Guilherme Andrade
16 Uendel
17 Rodriguinho
18 Ibson/Luciano
19 Guilherme
20 Danilo
21 Edenilson/Malcon
22 Danilo Fernandes
23 Diego Macedo
25 Bruno Henrique
27 Walter
28 Felipe
29 Zé Paulo
30 Paulo Victor
31 Romarinho
32 Jocinei
34 Pedro Henrique
35 Fágner


Se puderem, comentem e me mandem histórias e fotos de suas camisas para eu postar aqui!
Meu email é rodgajus@hotmail.com

Muito obrigado.

terça-feira, 18 de março de 2014

Novo, velho assunto..

Complementando uma postagem de acredite 19 de Julho de 2012, vamos falar novamente do Timão é a sua cara, parte III. Onde torcedores pagaram pra colocar sua foto no número das camisas que entraram em campo na Libertadores que fomos campeões (invicto!).

Após uma breve discussão e milhões de dúvidas de camisas serem montadas ou não, resolvi juntar fotos das camisas de conhecidos, com as fontes originais para que não restasse dúvidas em quais modelos seriam montados ou não e assim montasse uma enciclopédia para nós colecionadores.

Descobri, que houve de 3 a 4 combinações de fotos nos números, onde a visível diferença foi a saída da foto de jogadores (o programa foi aberto novamente antes dos jogos das finais) e também a forma do patrocínio da Tim, nessa montagem feita pelo meu amigo Peu Guerbas, isso se torna fácil visualização das diferenças.


Números sem o quadrado branco no Tim foram usados do segundo jogo da fase de grupos, até as quartas de final contra o Vasco, já as camisas da semifinais e finais tinham o quadrado branco contornando o Tim.

Houve também, duas fontes de numeração com fotos, pois a Nike lança camisas no meio da temporada, só pra dificultar um pouquinho mais a vida dos colecionadores.

Não conto (ainda) com fotos de boa qualidade de todos os números, assim que tiver, substituo as fotos aqui para melhor visualização, clique nas fotos e ela ficará maior.


Primeira fonte : 









Segunda fonte:

 


 



Espero ter ajudado a todos aqueles que assim como eu, ainda tinha dúvidas em algumas camisas. Lembrando que algumas fotos podem ser alteradas devido a camisa e ao jogo, mas NUNCA uma foto terá todas as fotos diferentes desses modelos aqui postados !

Tomem cuidado, tem camisas aí a venda no Mercado Livre por 700 reais e que não é original....
Não vou falar quem é, mas se quiser clicar no link...


Queria agradecer a todos que contribuíram, principalmente com fotos, Peu Guerbas, Toni Doi, Fábio "das retrô", Paulo Camacho, Giuseppe, Helio Pedroso, Helby, Marco Morais, Dan Bonanni, ER Colecionador, Bruno Cepeda , Eduardo Tanoeiro, Danilo Joe Politi, , André Lacerda , José Correa pela boa vontade e ao Eduardo Manenti pela sua foto 3x4. hahaha

Se puderem, comentem e me mandem histórias e fotos de suas camisas para eu postar aqui!
Meu email é rodgajus@hotmail.com

Muito obrigado.






domingo, 8 de dezembro de 2013

Usadas 2013

Vamos lá, fora o futebol lamentável no segundo semestre em 2013, usamos 32 modelos de camisas esse ano sendo uma comemorativa ao 27º título paulista.

Patrocínios não mudaram, somente Caixa e Fisk, mas os famosos detalhes nos deram tantos modelos de camisa para esse ano.

4 Campeonatos, campeão Paulista (23 jogos), campeão da Recopa (2 jogos), assaltado na Libertadores (8 jogos) e participação ridícula no Brasileiro (38 jogos).

Para acessar o arquivo, clique no link : http://sdrv.ms/1cjFQnF


Se puderem, comentem e me mandem histórias e fotos de suas camisas para eu postar aqui!
Meu email é rodgajus@hotmail.com

Muito obrigado.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

1996 - Quase terminou em tragédia

Só vim falar dessa camisa, por causa dessa história que eu até então desconhecia.

No dia 1° de maior de 1996 seguíamos em busca do título da Libertadores,  após o jogo em Quito, no Equador, um sério acidente na tentativa frustada de decolagem do avião quase acabou em uma grande tragédia para o nosso futebol.



A bordo da aeronave estavam os jogadores que comemoravam a vitória de 3 a 1 sobre o Espoli - EQU, comissão técnica,  torcedores e jornalistas que "viram a morte de perto" antes de decolar rumo a São Paulo. A pista do aeroporto Mariscal de Sucre é considerada uma das mais perigosas do mundo e o avião não tomou velocidade e força o suficiente para levantar voo, após suspender a decolagem, o avião patinou e saiu da pista destruindo tudo o que tinha pela frente; cercas, muros e quase caiu nas ruas de Quito, o tanque de combustível da asa direita rompeu-se e derramou combustível e assim começou um incêndio na aeronave que já estava com a fuselagem e cabine destruídas, por sorte, logo chegaram os bombeiros e evitaram que o pior acontecesse, todos poderiam ter morrido.

"Tinha a sensação de que todos íamos morrer", contou o diretor de Futebol Jorge Neme. "Na hora do impacto, as pessoas foram arremessadas para frente e houve pânico". "Foi horrível. O avião batia em muretas e a fuselagem ia rasgando. As cadeiras voavam, os vidros se quebravam e as pessoas não paravam de gritar. Pela janela, via-se fogo na asa e o querosene vazava para todos os lados. O avião só parou depois de bater de frente em um muro e invadir uma avenida", relatou o jornalista Ricardo Capriotti, da Rádio Bandeirantes que estava na aeronave.

O jogador Tupãzinho foi quem mais se machucou. Com o corpo tomado pelo querosene, ele não esperou que os tobogãs de emergência inflassem e saltou do avião, torceu o tornozelo e teve algumas queimaduras.

História contada pelo Globo Esporte na época, Espoli 1 x 3 Corinthians e o jogo de volta Corinthians 2 x 0 Espoli.


Se tratando das camisas, o modelo usado na partida era o mesmo de 1995, porém com o patch de Campeão Paulista também de 1995, o "uniforme de 1996" foi usado somente a partir do segundo semestre, assim como geralmente acontece nos anos atuais. 

Só que esse modelo de camisa tem diversas diferenças que aqui serão apresentadas:

Camisa simples, camisa com patch de campeão paulista e camisa com patch de campeão paulista e PAZ.

Camisa "simples"

Diferença entre modelo 95 e modelo 96 - etiqueta e escudos diferentes

Patchs PAZ e Campeão Paulista 1995

Existe ainda um modelo comercializado que até então, desconhecido onde foi usado. Além de modelos sem escudos emborrachado. 



No modelo listrado a camisa não mudou durante os anos, existem a simples e com patch de campeão. 


Provavelmente na partida de volta das quartas de final da Libertadores (Grêmio 0 x 1 Corinthians 24/05/1996), foi lançada a camisa para o restante daquela temporada, com um primeiro detalhe de originalidade da camisa.

1996 segundo semestre (A minha ainda tem etiquetas.)


Se puderem, comentem e me mandem histórias e fotos de suas camisas para eu postar aqui!
Meu email é rodgajus@hotmail.com


quarta-feira, 16 de outubro de 2013

1985 - Kalungas raras

Graças ao Sr. Homero, podemos ver um dos modelos mais difíceis de serem encontrados tratando-se de camisas do Corinthians, esse modelo é a primeira camisa com o patrocínio da Kalunga, talvez tenha sido usada somente no jogo contra o Vasco no Brasileiro de 1985, num casamento que durou até o ano de 1994. Bem mais vantajoso a Kalunga, que até então era uma empresa desconhecida e "se aproveitou" da imagem do Corinthians através de Damião Garcia, sócio do clube para dar uma divulgação nacional a sua marca.



Esta partida ficou famosa por ser plano de fundo para uma cena da novela Vereda Tropical da Rede Globo, onde o ator era um jogador de futebol e se apresentava e jogava pelo Corinthians nessa partida, a única diferença é que na novela ganhamos e no jogo real empatamos em 2 x 2..

O que chama a atenção no modelo da camisa é a "aparência" do Kalunga tremido escrito na camisa, o que dá a aparência de embriaguez (pelo menos em mim. rs) diferente assim como a Kalunga com as três penas abaixo e também com "Carbex" escrito as costas, modelos que nunca nem vi foto de uma camisa oficial.

                                      Livro Paulo Gini e Rodolfo Rodrigues




Domingo, 27 de Janeiro de 1985

Corinthians:
Carlos, Édson, Juninho, De León e Wladimir; Biro-Biro, Dunga e Casagrande; Paulo César (Arturzinho), Serginho e João Paulo. Técnico: Jair Picerni.

Vasco:
Roberto Costa, Edevaldo, Ivã, Daniel González* e Aírton; Vítor, Oliveira (Roberto Dinamite) e Geovani; Mauricinho, Cláudio Adão* e Rômulo. Técnico: Edu Antunes Coimbra.

Estádio Cicero Pompeu de Toledo (Morumbi)
Árbitro: José de Assis Aragão - SP 
Público : 39.502
Renda: Cr$ 232.903.000,00 (R$ 383.975,85 em 2013)

                                                   http://www.colecaocorinthians.com.br/


Após um pouco mais de pesquisa, apesar de ser muito difícil encontrar vídeos e fotos da época na internet, vemos o modelo usado na partida seguinte Corinthians 0 x 1 Internacional e ela é totalmente diferente, possui uma gola V tampada, camisa provavelmente também usada em Flamengo 2 x 0 Corinthians , num péssimo começo de campeonato onde ainda empataríamos em Corinthians 1 x 1 Cruzeiro com a camisa que já não identifico se é a mesma e só venceríamos a primeira em Corinthians 1 x 0 Santos gol de Dunga com a camisa listrada, mesmo jogando como mandante. 




Na partida Corinthians 2 x 0 São Paulo (freguesia braaaava), eu tenho dúvidas maiores ainda sobre qual camisa é essa, se é uma Kalunga "normal" ou se tem algo de diferente.

Já na partida posterior, Corinthians 2 x 0 Portuguesa nota-se claramente que o modelo usado é o da Kalunga com o L simples, já na partida entre Náutico 0 x 0 Corinthians, não tenho registro em vídeos, porém suponho que usamos os mesmos modelos de camisa.


Como estou achando bem legal procurar esses vídeos, apesar da péssima qualidade, descobri que misteriosamente usamos a camisa listrada novamente em Corinthians 2 x 0 Bahia , modelo que deve ser o mesmo usado contra o Santos.



Passamos fácil em Goiás 0 x 4 Corinthians e perdemos por 1 x 0 pro Vasco já na primeira rodada do returno.

No empate de Internacional 1 x 1 Corinthians, já é usado o modelo mais tradicional das camisas Kalunga dessa época. 



Porém, a camisa de Cruzeiro 1 x 1 Corinthians, me gera dúvida em relação a camisa assim como Santos 0 x 0 Corinthians onde não temos vídeo da partida.

Já na partida Corinthians 1 x 2 São Paulo, usamos a camisa listrada já com o quadrado branco.


Em Portuguesa 0 x 2 CorinthiansCorinthians 1 x 1 Flamengo, provavelmente Corinthians 2 x 0 Náutico, Bahia 2 x 0 CorinthiansCorinthians 2 x 1 GoiásJoinville 2 x 0 CorinthiansCoritiba 1 x 0 Corinthians, Corinthians 0 x 0 Sport aparentemente utilizamos o mesmo modelo, sem nenhum alteração.

No jogo de volta entre Corinthians 1 x 0 Coritiba jogamos de listrado com uma costura maior em volta do Kalunga,



Sport 3 x 1 Corinthians e Corinthians 1 x 1 Joinville provavelmente utilizaram a camisa branca tradicional igual a dos outros jogos, resumindo, não nos classificamos para a fase final e assim se encerra o campeonato Brasileiro para nós naquele ano, curiosidade é que o campeonato pára durante dois meses para o início do Campeonato Paulista (e não me pergunte o porque) e assim desvendamos as camisas usadas no Campeonato Brasileiro de 1985, mas gera a dúvida nos uniformes citados anteriormente com Carbex e com as penas da Kalunga, em quais jogos teriam sido utilizados ?

Talvez em diversos amistosos, Campeonato Paulista e a Copa das Nações que jogamos, a pesquisa continua ! A dor de cabeça trás dessas fica além de encontrá-las para a coleção, mas também em saber em exato quais e quando foram utilizadas! 

Caso alguém tenha dúvida de como funcionou aquele Campeonato Brasileiro, segue uma explicação de seu regulamento, totalmente confuso e com times que eu jamais imaginaria que jogaria um campeonato Brasileiro.